quarta-feira, 1 de março de 2017

Fafe precisa de garra e tranquilidade, já chega disso!

Não sei se me irrita mais a conversa das mensagens da CGD ou a troca de mimos dos politiqueiros fafenses. Se no início até achei alguma piada a toda a azáfama provocada pelo momento, agora acho que só interessa mesmo perceber o que Fafe pode ganhar com políticas a sério.
Não gostava nada de um regresso ao passado!
Estes últimos três anos representaram o sair do marasmo. Há tanta obra que teimava em nunca ser iniciada e já é mais do que realidade. Há tanta trapalhada que não via fim e foi tão rápida a sua resolução. Nem vou perder tempo com os travões do passado. Já foi. Já aconteceu. Mas também já passou.
Fafe tem de ser futuro. Fafe merece gente com novas visões. Gente que leu um livro, nem que tenha sido de banda desenhada. Gente que olhe para o concelho e consiga um projeto global na educação, cultura e arte. Gente que abrace o flagelo do desemprego e saiba negociar a implementação de novas empresas. Gente que tenha coragem de mudar leis obsoletas que só prejudicam os munícipes. Gente que olhe verdadeiramente para a globalização e tudo o que ela representa.
Não somos mais só de Fafe, somos do mundo onde está Fafe.
Não pensem que tenho ilusões! Sei bem que os atuais agentes políticos vão continuar a gladiar-se, sobretudo nas redes sociais, porque não percebem que o tempo é outro. Mas não contem comigo, ok?
Eu acredito em projetos. Acredito no lápis e no papel. No esboço. Depois, só mesmo depois de uma prévia apresentação entre as partes, depois de juntar o melhor de cada ideia ao meu projeto, é que o considero pronto para o confronto. Sou adepto do trabalho em equipa, porque considero que só a união de várias ideias é que dão força a cada projeto.
As tontices vão mesmo continuar. Os agentes políticos não são peritos em comunicação e as empresas contratadas de fora, por mais testes que possam fazer, não conhecem a realidade genuína. Mesmo com todos os testes e análises ao comportamento social, é preciso começar cedo para resultados deixarem de ser só hipotéticos.
Fafe precisa deixar cair o ruído. Fafe precisa abraçar a euforia do Raly, a alegria da vitória do Fafe e a força da Justiça de Fafe.
Só quando isso acontecer é que seremos novamente Fafe.
Fafe à vitória!


Sem comentários:

Enviar um comentário