segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Vamos voar... Não olhes para trás, vamos!

The Power… the power… the power… o poder insofismável de uma noite completamente hilariante. Revejo uma vida que deixei passar e quase me esquecia de a viver. Tão bom… tão agradável… Sinto que o mundo não é apenas o terrorismo noticioso, é muito mais que isso, é muito mais feliz a vida a olhar a cidade, onde as gentes cantam e festejam… correm para os autocarros, apanham o metro…
Quero voar, quero sentir o perfume da vida! Quero atirar-me num mundo infindável… Sonho… sinto a brisa… regresso ao abraço da minha família… meus amigos… é dia de festa… tudo isto para a minha chegada…
Começo a ter mais força mais vida, afinal nada era real… aquilo que vivi foi um sonho… agora tenho poder… tenho força… sonho com toda a garra e eis que aqui estou… sou eu… sou… sou… sou eu que quero viver livre… sem preconceitos… sem rumores… sem me importar no que possam dizer… apenas quero que todos sintam o mesmo… que cada um faça o que quer. Hoje tenho o poder de ser o que quero e os outros que façam o que querem… vou voar… vou voar… vou voar… tenho poder… tenho poder… tenho poder…
O mundo sonhava um dia ter paz… eu tenho paz… eu faço o que quero… vou voar… já não estou sozinho… todos de mãos dadas. Sonho… sonho… não quero acordar, não quero acordar… sonho… tão bom… Até que enfim, volto a ter o teu sorriso. Valeu a pena esperar, valeu a pena partir nesse mundo… conhecer as gentes de culturas tão diferentes… hoje aqui estás tão minha, tão linda, Amo-te!
Muitas vezes pensei que nunca te veria mais, que a nossa história tinha acabado e que o mundo nos reservava outra sorte. Mas, nem tu nem eu optámos por outra vida em que não estivesse um e outro, ali, mesmo ali de mãos dadas, como verdadeiros amantes.
Sinto que o tempo me envolve, que o mundo me trouxe até aqui mais uma vez. Agora és minha e eu sou teu. Juntos temos mais poder, somos mais fortes. Vamos voar, vamos partir sem nos importar com o que vão dizer de nós. Acorda que tudo está perdido. Sente, chora, ri, mas faz isso depressa, se pensares voltas a perder-nos. Não olhes para trás, vamos!

Escreve, escreve, escreve, escreve comigo esta história que é só nossa. Somos uma viagem sem fim… somos uma aventura de alma unida… vamos… não deixes de sonhar… não dei… não…

Sem comentários:

Enviar um comentário