quarta-feira, 25 de abril de 2012

POESIA


Nem tudo o que leio
é poesia.
Nem tudo o que junto
é estrofe.
Nem tudo o que escrevo
é verso.
Nem tudo o que digo
é palavra.
Nem tudo o que pronuncio
é sílaba.
Nem tudo o que desenho
é letra.
Mas tudo o que canto
É LIBERDADE,
            meu amor!

1 comentário:

  1. Estas um poeta! Vai beber uma mini que ainda escreves ou cantas um livro!

    ResponderEliminar