quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Câmara condenada a pagar 172 milhões no negócio da água

O negócio da água é muito vantajoso. E os Municípios que optaram por concessionar um bem precioso como a 'água' não fizeram muito bem as contas. Mas depois dos erros cometidos é preciso arcar com as consequências, certo?
Ora vejamos só este caso acabadinho de ser publicado pelo Correio da Manhã sobre aqui os nossos vizinhos de Barcelos:
Câmara de Barcelos condenada a pagar 172 milhões no caso da água

«Em janeiro de 2012, o Tribunal Arbitral de Lisboa condenou a Câmara de Barcelos a pagar, até 2035 e em tranches anuais, uma indemnização total de 172 milhões de euros à Àguas de Barcelos (AdB), para assegurar o reequilíbrio financeiro da concessão. 
Em causa o facto de os consumos previstos no contrato de concessão nunca terem sido atingidos, pelo que a AdB requereu a constituição do tribunal arbitral.
(...)
A água e o saneamento de Barcelos foram concessionados em 2004, por um executivo camarário PSD liderado por Fernando Reis, mas entretanto, em 2009, a câmara passou para as mãos do PS, que desde então tem tentado remunicipalizar aqueles serviços, por considerar a concessão "ruinosa" para os cofres camarários.»

Há coisas que nunca deveriam ser privatizadas e quando se trata de um bem essencial, como a água, muito menos!

Sem comentários:

Enviar um comentário