quinta-feira, 2 de abril de 2015

Quando te vi a primeira vez

Não teci qualquer tipo de juízo de valor. Não foi mesmo amor à primeira vista. Acho que o problema está mesmo aí. Se fosse, possivelmente já teria passado este drama. Hoje acordei mais feliz do que ontem. A tua ausência perturba-me e conforta-me ao mesmo tempo. O tempo cura as distâncias e tu... lá estarás, algures, sem pensar uma única vez em mim. Aqui também há festa. Há amores e dasamores. Há outras realidades que só se cruzam contigo por instantes. Porque teimas em não sair do meu pensamento.
Volto ao sabor dos pássaros enquanto dou mais uma volta no meu leito quente. A Primavera é fantástica. O despertador dá sinais de obrigações a cumprir. Tudo está meticulosamente planeado, ainda que os planos se alterem constantemente. É mesmo assim... antes alterados do que nunca realizados...
Dentro de mim, mais consciente do que nunca, há a certeza de outros momentos felizes... contigo... sempre ali... no mesmo Jardim que nos viu um dia amantes. Estou sem ti... mas serei sempre feliz enquanto o pensamento me lembrar de ti!
in Sem Chance

Sem comentários:

Enviar um comentário