quinta-feira, 19 de junho de 2014

O trono do Rei

Hoje só se fala no Rei. Não pensem que é fácil a vida de Rei. É verdade que há muitas mordomias. Mas também não deixa de ser o facto de ter muita gente a bajular sua alteza. Um tipo quando está na mó de baixo, não falta malta a olhar para nós com sorrisos de troça, desprezo, tantas e tantas vezes com humilhação. Depois, uns anos depois, um tipo ascende ao trono e, os mesmos que só não chutavam a nossa cabeça porque eram de estatura ainda mais baixa do que a nossa, eis que são os primeirinhos a vergarem-se à nossa passagem.
O liceu é logo o primeiro grande teste. Um gajo que não seja 'bad boy' não se safa. As mais giras são deles. É claro que isto só dura até ao final do secundário, depois os agarraditos de 'cap' levemente pousado, porque só assim tem 'swag', ficam sem elas durante a faculdade. Nas terrinhas é a mesma coisa. Um tipo é Rei porque é bem comportado e está sempre de acordo com os 'doutores pacóvios', mesmo que estes aldrabem à descarada. Na vida, a vida de Rei é bem mais interessante. Um senhor abandona por completo o que pode prejudicar a sua boa disposição. Ignora todas as investidas do fingimento. Acredita no seu trabalho. Convence o espelho que tem o melhor reflexo. Reúne as gentes mais agradáveis. Vai para o meio da confusão com o seu povo porque não teme quando defende os princípios da liberdade, democracia, igualdade, fraternidade e aperfeiçoamento intelectual. 
Não quero mandar no mundo, só não admito que ninguém mande em mim!

1 comentário:

  1. concordo com o texto é exatamente o que se passa e sempre foi assim. Essa de estar de acordo só para agradar não é comigo tenho as minhas ideias, respeito quem defende outras frontalidade é o que mais admiro nas pessoas o que se vê pouco hoje em dia. Não gosto de gente falsa invejosa mas é o que mais existe infelizmente.

    ResponderEliminar