quinta-feira, 20 de março de 2014

O trabalho invisível de um professor

Nada agradável. Corrigir testes é matéria que bem dispensava. Preparar aulas, isso sim. O Dicionário já é um amigo firme, presente nos bons e maus momentos, a Gramática de Celso Cunha e Lindley Sintra, História da Literatura Portuguesa e os Manuais escolhidos… Sempre tudo a postos para as mais diversas aventuras de confrontação e revisão. Depois há aqueles momentos muito próprios… turmas diferentes, comportamentos desiguais, mais ou menos dificuldades… toca a adaptar as matérias às circunstâncias. Desistir? Jamais. Se uns aprendem os outros, só se se negarem ao conhecimento, também chegam lá. É difícil? Aborrecido? Chatices? Tantas e tantas vezes… Mas o que é o homem sem a problemática da própria humanidade?

Sem comentários:

Enviar um comentário