segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Flores naturais brilham mais

Ali mesmo ao sol. Esta e outras iguais. Amarelas. Podiam ser de outra cor, mas não, eram amarelas. Fui lá porque estava sol, lá. Aparecia, desaparecia num ápice e voltava a vir. As flores continuavam na mesma, sempre amarelas. Era o que brilhava mais no meio de tudo o resto. Não foram semeadas nem regadas a não ser pela mão divina. Não precisaram de adubos ou outros fertilizantes, porque elas são assim. Aparecem e desaparecem com o tempo. Mas quando aparecem, brilham mais do que tudo o resto, porque são assim, naturais, sem vaidades.

Sem comentários:

Enviar um comentário