segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

A prova de Professores é uma vergonha para as Universidades

Exmo.(a) Sr.(a)

Informamos que na página eletrónica da PACC, em 
http://pacc.gave.min-edu.pt <http://pacc.gave.min-edu.pt/>  ,no separador Perguntas Frequentes encontra-se resposta à sua questão:

Que tempo de serviço releva para efeitos dos números 1. e 3. do Aviso n.º 14962-A/2013, de 5 de dezembro?

É considerado, para este efeito, todo o tempo de serviço devidamente certificado prestado antes e após a profissionalização, quer nos estabelecimentos da rede pública, quer nos estabelecimentos de ensino da rede privada e cooperativa.

Considera-se serviço docente qualquer atividade equiparada a função letiva, independentemente do grupo de recrutamento, designadamente, as Atividades de Enriquecimento Curricular.

Com os melhores cumprimentos,

Assessoria Direção
Gabinete de Avaliação Educacional
Travessa das Terras de Sant'Ana, 15
1250-269 Lisboa, PORTUGAL

Não faço a prova! Já tenho tempo de serviço que ultrapassa os 5 anos, mas não posso deixar de afirmar que isto tudo não passa de uma palhaçada muito feia.
Nunca coloquei em questão o facto de me avaliarem. Tenho duas licenciaturas, uma Pós-Graduação e um Mestrado, todos pela Universidade de Coimbra. Fui avaliado ‘milhentas vezes’ em cada um desses processos. Sou Professor Profissionalizado – estágio pedagógico em Português, Latim e Grego – o que me obrigou a ter direito a duas coordenadoras na Escola e dois orientadores da Faculdade. Até posso dizer que subi a minha média no ano de estágio, por tudo isto nunca me meteu medo a avaliação.
Na minha atividade profissional, para além de ser avaliado todos os dias pelos alunos, também sou formador de Professores, ou seja, pessoas habituadíssimas a avaliar… e, modéstia à parte, a coisa tem-me corrido muito bem! Mesmo sendo eu o mais novo dentro da sala de aula.
Sou contra esta prova!
Estou contra uma prova que não vai avaliar coisa nenhuma e que me levanta uma série de questões: um Professor ou Educador que tenha menos de 5 anos é pior do que o que tem mais? Desde quando? Só porque tem mais experiência? E quem sai diretamente dos estágios com toda a formação fresca da Universidade?
Por falar em Universidades: por que será que estes senhores não se pronunciam? Será que ainda não repararam que lhes estão a tirar o mérito? Se aprovaram pessoas para o ensino, atribuindo-lhes o diploma, é porque estão preparados, não será?
Se não for o caso, se as Universidades não se sentem seguras, então façam o favor de fechar os cursos!

Sem comentários:

Enviar um comentário