terça-feira, 19 de novembro de 2013

O acordo PS – PSD

Não estou contente. Também não estou triste. Apreensivo, confesso. Inicialmente, esta era a hipótese que menos queria ver na minha cidade. As minhas tomadas de posição são públicas e não gosto mesmo nada da forma como o PS Fafe faz política. Há lá um ‘maquiavelismo’ que em nada contribui para o que de melhor a democracia tem. A ideia de ‘ou estás comigo ou contra mim’ faz-me alguma confusão e vê-la em quem anda de cravo ao peito como eu … não me parece mesmo nada bem! A outra ideia do ‘vale tudo’ para ganhar as eleições é das maiores pobrezas de um homem, mas deixar-se comprar por um bolinho de bacalhau na Malafaia é ainda pior!
Reconheço que o tempo é de mudança. Alguma, pelo menos. Não sei até onde vai esta flexibilidade do novo Presidente da Câmara, que até faz acordos com o PSD, e se o mesmo se vai apresentar como uma continuidade ou gradualmente deixa o que herdou para apresentar um novo rumo para Fafe. Ainda é cedo! Temos de lhe dar tempo, pelo menos de arrumar a secretária, limpar bem o pó e colocar o seu estojo!
O acordo do PSD foi um bom ‘negócio’. Admito! Honra seja feita ao negociador (José Augusto), que tem sabido orientar os destinos da Secção do PSD Fafe. Para o PSD, na minha opinião, o acordo só faria sentido se fosse em lugares estruturantes. Ao conhecer as atribuições dos pelouros, essa ideia fica esclarecida: o acordo foi um bom acordo!
Não está em causa, para mim, a capacidade dos seus executores. Já acreditava nas pessoas e no projeto antes, por isso, a minha posição mantém-se. Eugénio Marinho e José Batista estão mais do que preparados para as funções que irão desempenhar. Agora a tarefa não é fácil! Há um passado na forma como a Câmara de Fafe trabalhou que precisa ser revisto. Há a necessidade de mostrar às pessoas que os políticos estão lá para servir e não, como nos habituam todos os dias em todo o lado, para serem servidos.
Acredito que o Eugénio e o Batista vão ter isso em linha de conta, até porque é muito fácil falar com qualquer um dos dois. São pessoas acessíveis. Esperemos que as notícias das suas ações sejam as melhores para Fafe e que cheguem devidamente assinadas, porque às vezes uns trabalham e outros é que ficam com os louros!

Resta desejar muito sucesso a ambos, porque o seu sucesso será o nosso (Fafe) sucesso. 

Sem comentários:

Enviar um comentário