sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

As declarações de Cavaco Silva, os universitários que abandonam os estudos e os buracos nas estradas

Os jornais habituaram-se a viver de temas semanais. Todos eles são importantes, principalmente quando se trata de um estado de direito, mas nem todos são tratados com a devida importância. Uns porque vendem mais outros porque ‘interessa’ mais.

As declarações de Cavaco Silva foram mesmo muito infelizes e não poderia esconder a minha indignação. O que é que isso importa? O que é que isso vai contribuir para a melhoria da sociedade? Nada! A indignação é apenas minha e, provavelmente, partilhada por alguns dos leitores que ousam ler estas parcas palavras, mas em nada vai contribuir para uma sociedade melhor, até porque são umas declarações infelizes e não passam disso mesmo. O que mais me entristece no meio disto tudo, ainda que continue a afirmar que as notícias devem mostrar o que realmente se passa e, obviamente, o que fazem e pensam os nossos governantes ou representantes políticos, mas há momentos em que devemos arrumar o que não vai alterar nada no país e olhar para o que realmente atrapalha ou pode vir a atrapalhar na vida das pessoas. A reportagem da manifestação em frente ao Palácio de Belém mostrava pessoas com sacos de arroz para dar ao Presidente, a ideia não pode ser condenável, pela sua originalidade, mas será que depois da fotografia alguém teve a ousadia de fazer uma panela de arroz e levar aos mendigos da capital?
Continuo a dizer que o Presidente da República mereceu todas as críticas. É uma figura do Estado e tem de medir as palavras, mas o que mais me intrigou esta semana foi uma notícia do Público que mostrava que muitos universitários tiveram de parar com os estudos por causa da crise que se faz sentir. Não pretendo alongar-me mais neste assunto, até porque me dediquei a ele na semana passada, mas este é um caso que nos deve preocupar. Será que vamos mesmo voltar ao tempo em que só os filhos dos senhores fulaninhos é que podiam estudar?
Agora, pensando bem, qual destas notícias é que nos devem prender mais a atenção: as infelizes declarações do Presidente da República ou os estudantes que não têm meios financeiros para sustentar os estudos? E, por falar em situações deprimentes, o que nos aflige mais: as miseráveis declarações de Cavaco Silva ou as aldeias sem saneamento básico e com estradas péssimas?
Pedro Miguel Sousa, in Jornal Povo de Fafe (27-01-2012)

Sem comentários:

Enviar um comentário