sexta-feira, 8 de outubro de 2010

CERCIFAF com medalhas de ouro e Restauradores à frente no pedestrianismo

Os desportistas da Cercifaf estão de parabéns. Não é que não seja já habitual vê-los vencer, mas apercebemo-nos, cada ano que passa, que são os que conseguem trazer os melhores resultados para Fafe. Certamente que não são apenas os atletas que merecem aplauso, mas também a respectiva equipa técnica que os prepara e acompanha nas diversas etapas.
Os Restauradores da Granja também não ficam indiferentes a Fafe este ano. A sua prestação ao concelho é de reconhecida dedicação e, sem dúvida, hoje Fafe pode dizer que tem vários percursos pedestres, mas todos eles graças a este grupo que é simplesmente o primeiro no pódio a nível nacional.
Certamente que há mais grupos e instituições que merecem destaque, algumas vamos conhecendo, graças à comunicação social local ou há blogosfera que cada vez mais nos aproxima, outras ainda não tivemos oportunidade, por falta de uma política informativa, mas aproveitamos estes dois bons exemplos para mostrar que Fafe tem capacidade para se destacar nas mais distintas áreas de intervenção e não precisa de se atropelar se existir uma boa coordenação.
Muitas vezes, em todo o lado, cobertos por mantas da ignorância, o homem considera-se superior em relação aos seus semelhantes, depois, pelos esforços e dedicações às mais variadas situações, só prevalecem os melhores e, claro está, toca a despir o manto da hipocrisia e agarrar-se ao que de melhor surge no momento, porque ou dá mais uns votitos ou permite alguma visibilidade adicional.
É precisamente nesta perspectiva de intervenção que olhamos para o que se passa no concelho e afirmamos que há uma necessidade de estreitar laços de participação cívica. Reconhecemos que houve uma atitude positiva de Pompeu Martins em unir jovens em redor do projecto ‘Juventude 2010: 100 anos, 100 ideias para participar’ (http://www.wix.com/juventudecmf/fafe), mas já tomamos conhecimento pela blogosfera que a participação não atingira os valores desejados. Com isto, se se verifica de facto, tiramos duas rápidas conclusões: em primeiro, deve-se ao alheamento dos jovens nesta temática, em segundo, isto é novo e os nossos políticos em Fafe nunca aceitaram muito bem as ideias que não as deles mesmos... veja-se o que se passou com a acção social e as comissões inter-freguesias, para que serviram na realidade?
No entanto, parece-me uma boa aposta do Vereador Pompeu Martins, mas ele vai ter que mostrar que há utilidade nestas apostas e não é só para fazer com que aceitem as deles... Foram os políticos que estragaram a política, vão ter de ser eles a dar-lhes novamente credibilidade... se não forem estes, talvez os próximos, ou os desgraçados da geração rasca que somos nós, os herdeiros directos das políticas desastrosas que nos dão recibos verdes para passar (quando temos um emprego de sobrevivência) ou impostos ‘aos molhos’ para pagar.
Pedro Miguel Sousa
in Jornal Povo de Fafe (08-10-2010)

Sem comentários:

Enviar um comentário