sábado, 19 de junho de 2010

A Imprensa Escrita e a Blogosfera em Fafe

A Imprensa Escrita, a Rádio e a Televisão dominaram durante várias décadas o sistema de informação. Grandes Manifestos ou Folhetins, ainda hoje alvo de estudos sociológicos ou literários nas nossas Universidades, fizeram o ardina gritar as manchetes mais hilariantes ou a correria em massa para ouvir ou ver as notícias à hora certa.
Na tese de doutoramento do Professor Dinis Manuel Alves, foi provado que as notícias televisivas recorrem em grande escala à Imprensa Escrita para construir a informação a transmitir, note-se as frases: «Segundo o Jornal de Notícias… Na coluna semanal do Público… O Correio da Manhã…». Agora, ainda que se prolongue a recolha de informação na Imprensa Escrita, já se ouve ou lê a referência aos blogues, sejam estes pessoais (note-se grande referência aos de personalidades políticas) ou institucionais.
Já é impossível tentar esquecer que este fenómeno internético existe ou caluniar a sua concorrência à Imprensa Escrita, à Rádio ou à Televisão, porque em nada atropela, apenas a completa. De facto, é imprescindível ligar as entidades informativas à internet, mais não seja para promover as notícias que serão desenvolvidas na edição impressa.
Em última análise, destacamos o que algumas vozes críticas apontam como um problema, ou seja, ‘a não existência de um director para mediar o que deve ser ou não publicado’. Este é o ponto que discordamos, porque cada um deve ser responsável por aquilo que faz e saber ser o seu próprio director. O que não se consegue agora é controlar os blogues, porque é mais fácil controlar dois ou três directores de jornais com cinquenta jornalistas e colaboradores do que ‘cada um dos cinquenta jornalistas e colaboradores’ e todos sabem que há pressões de vários lobbies para que se publique apenas o que é bonito de se dizer. Ainda que se devam destacar os directores que, responsabilizando os seus jornalistas e colaboradores, permitem de forma honesta e jornalística publicar os seus textos.
O concelho de Fafe também tem o seu jornalismo escrito com publicações semanais e já tem um espaço de referência na blogosfera. Depois de alguma observação atenta, verificamos que ambos funcionam sem se atropelar. Contudo, pensamos que há ainda um percurso necessário a fazer que a Imprensa Escrita, mais conservadora, ainda não alcançou, isto é, a recorrência às notícias postadas nos blogues de maior referência. O certo é que o contrário já acontece, por exemplo, o Blog Montelongo (http://blogmontelongo.blogspot.com), blog que tem os seus posts de qualidade reconhecida e ligação para diversos sites que falam de Fafe, tem por hábito anunciar as principais notícias dos dois semanários de Fafe, o que permite a que haja uma procura nas bancas a quem pretende aumentar a sua informação.
Talvez seja este o caminho necessário, sem receios, porque um não atropela mesmo o outro e o papel, ainda com tanta tecnologia, não será de todo substituído, porque este tem características singulares e marcas culturais indispensáveis à formação e informação das pessoas.
in Jornal Povo de Fafe (18-06-2010)
Pedro Miguel Sousa

Sem comentários:

Enviar um comentário