terça-feira, 14 de junho de 2016

É o Fafe! É o Fafe!

Voltamos a Fafe. Ao Fafe, mais propriamente. Aquele clube que é de todos os fafenses e por isso a cidade cobriu-se de amarelo e preto. A festa foi grande! Pelos vistos valeu a aposta, o esforço e a luta de uma equipa em que poucos acreditavam há uns tempos…
Está mais que provado que os homens não se medem aos palmos e, mais ainda, não se deve subestimar ninguém, sobretudo quando em causa está a garra de alguém que teima em vencer a toda a velocidade.
Hoje a festa é de todos!
A festa é de todos e por isso importa perceber a dimensão do clube e o que pode representar para o concelho de Fafe. Jogar no Fafe já é um estatuto que não está ao alcance de todos. É preciso ter provas de desempenho mais elevadas. Mas importa perceber que o Fafe tem escolas e de lá podem sair essas mesmas provas.
Um dos sonhos de muitos jovens é tornarem-se jogadores de futebol. É fácil perceber os motivos e nenhum deles é o dinheiro, esse só é interessante para os adultos, os mais pequenos querem apenas fazer o que mais gostam naquelas idades e começam a querer ser como os seus ídolos que tantos prémios ganham…
O Fafe pode-se transformar cada vez mais nesse palco de experiências. Não um palco onde se faz o último espetáculo, porque esse já implica um conhecimento mais comprometido, mas um palco em que a educação no desporto assume esse papel. Seria interessante uma maior aproximação das escolas, das autarquias e mesmo de outras associações ao Fafe… Um projeto desportivo que envolvesse ainda mais a comunidade e daí saíssem os melhores resultados no desporto para a saúde, mas também para a competição…
Hoje a festa é de todos! Amanhã poderá ser de mais ainda…
Os próximos tempos vão ser interessantes. A competição ganhará novo fôlego e o campeonato terá os olhos postos a seguir a tabela classificativa. Neste momento, importa reconhecer o trabalho e a garra desta malta que traçou um projeto e o agarrou com unhas e dentes até a um ponto mais alto. Há outras montanhas. Montanhas mais altas. Ainda que não seja possível adivinhar o futuro, importará sempre reconhecer o presente e este é de muita festa, não porque se ganhou, na minha opinião, mas porque se lutou até ao final!

Parabéns Fafe! 

Sem comentários:

Enviar um comentário