sábado, 20 de setembro de 2014

"MUNICÍPIO DE FAFE ATRIBUI PELA PRIMEIRA VEZ BOLSA DE ESTUDOS"

Fiquei muito contente com esta notícia: "MUNICÍPIO DE FAFE ATRIBUI PELA PRIMEIRA VEZ BOLSA DE ESTUDOS". Ainda não tive a oportunidade de conhecer as regras para o concurso, mas acredito que estas seguirão outras já existentes noutros concelhos e, se assim for, haverá certamente alguma transparência na sua atribuição. Digo alguma porque todos sabemos que muitas vezes as bolsas maiores vão para quem não precisa, filhos até de senhores empresários que se passeiam em carros de alta cilindrada, mas porque têm declarado o salário mínimo, lá conseguem que o estado pague as bolsas aos seus meninos que, por sua vez, também vão de carro para a faculdade.
Seja como for, esperando que todos os casos sejam analisados de forma a beneficiar quem realmente precisa, a medida é muito bem conseguida. Contribuir para a formação do seu povo é das maiores riquezas que se poderá dar. É óbvio que muitas mentes pequenas não vão concordar, preferindo os bolinhos de bacalhau ou os rissóis na Malafaia para encher a mula, mas esta sim é uma grande medida. Desejo mesmo que corra o melhor possível.
Antigamente só podia estudar quem tivesse dinheiro. Normalmente, aqui na zona de Fafe, eram os filhos dos senhores lavradores que lá chegavam, mesmo que devessem muito à inteligência, mas como tinham dinheiro, com mais ou menos esforço, lá chegavam. Depois do 25 de Abril, ainda que muitos tenham feito os cursos nessa altura com passagens administrativas, as Universidades começaram a receber os melhores, os que realmente tinham as notas mais altas e aí os filhos dos mais pobres também se começaram a formar.
Com esta medida, certamente que mais jovens podem ficar mais confiantes porque terão mais uma base de apoio no caso de seus recursos serem poucos.
Gosto de medida, acreditem que fico mesmo muito contente... apostar hoje na formação é contribuir para uma comunidade mais rica amanhã.

A Educação é a base da humanidade: «Dão-me o filho de um escravo e eu faço dele um senhor da lei, dão-me o filho de um senhor da lei e eu faço dele um escravo!»

Sem comentários:

Enviar um comentário