terça-feira, 21 de dezembro de 2010

A minha estreia na Assembleia Municipal (ou a minha posição)


Pouco ou nada me surpreendeu aquela reunião. Mais do mesmo… embora nunca tivesse estado em nenhuma, saí com a vontade de lá voltar, mas desta vez para intervir com palavras que possam, pelo menos, despertar consciências ou fazer com que se reflicta sobre Fafe e a falta de dinamismo.
É triste ver a maior parte das pessoas sem darem qualquer contributo.
Confesso que não me pronunciei senão para expressar o meu voto. Era o orçamento que estava em causa e queria ver como eram conduzidos os trabalhos, mas prometi a mim mesmo que não deixarei passar em claro nem mais uma oportunidade de mostrar a minha posição sobre os destinos de Fafe.
Nesta reunião, vi e ouvi o presidente da câmara a tentar ironizar a posição de um elemento do PSD que já esteve por outros partidos, mas logo me fez questionar: Quantos não estavam naquela sala que o fizeram para o partido desta câmara? Basta dar uma volta pelos Presidentes da Junta e até na vereação!
Sinceramente, espero que as próximas reuniões permitam discutir Fafe nos seus distintos pontos: cultura, educação, desporto, acção social, infra-estruturas… enfim, já chega de ver a repetição do plano e orçamento, o que dá a atender que Fafe entrou em gestão e repetição das suas escassas ideias… falta ainda apostar em novas e distintas formas de intervenção cultural e artística.

Sem comentários:

Enviar um comentário