terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Carnaval em Fafe

O Carnaval trouxe muito frio, mas o colorido da festa conseguiu mobilizar os espectadores atentos às mais diversas sátiras que iam surgindo. Como habitual, Antime mereceu a nossa atenção e, sem dúvida, a organização é merecedora de aplauso pela coordenação cada vez mais marcada.
Não fosse a rasteira pregada pela Câmara, que alterou o desfile das crianças para domingo, Antime teria mais uma vez uma enchente igual a anos anteriores. Mas, independente dos visitantes, a festa em Antime é cada vez mais animada e o espírito do espectador é mesmo influenciado pela alegria e boa disposição. Na frente, os bombos abriam o arraial e um grupo de madeirenses do infantário, perfeitamente caracterizados, coloriam as ruas. Este ano, não faltou o casamento homossexual, que não mereceu a bênção do Padre, ainda que tenham tentado quando este se aproximara. Se o espírito se queixava, o mesmo não podia dizer o corpo, uma vez que o cozinheiro de serviço servia umas bifanas bem temperadas.
As várias instituições de Antime estavam representadas e, sem dúvida, o carnaval não pode ser analisado por uma simples fotografia objectiva do real, mas este é um palco por excelência onde há uma representação efectiva. O encenador, coadjuvado pelos figurinistas, aderecistas, cenógrafos e gente da sonoplastia conseguiram mostrar que o caminho se faz caminhando e que só em conjunto e com uma coordenação firme é que se conseguem os melhores aplausos.
Fafe (autarquia/turismo) precisa de pensar em aproveitar o que de bom já acontece e não atrapalhar. Precisa de ajudar a dar mais visibilidade e até conseguir mais apoios para tornar a festa ainda mais colorida.
Se há um Carnaval de referência em Fafe, este acontece em Antime. No teatro, após uma representação brilhante, os espectadores aplaudem os actores em pé. Como considero este desfile uma boa representação, aplaudo o encenador, toda a equipa técnica e, principalmente, os actores grandes e pequeninos.
in Jornal Povo de Fafe (19/02/2010)
Pedro Miguel Sousa

Sem comentários:

Enviar um comentário